Arquivo de etiquetas: Google Maps

Google Maps lidera?

Lembro-me da surpresa que foi em 2006, quando preparava slides para uma apresentação no curso pós-graduação sobre SIG leccionado no ISA, ao ver as estimativas sobre o número de visitas que as plataformas de mapas online recebiam só nos EUA.

A grande surpresa, além claro da enormidade dos números (42 milhões de visitas por mês! num só site), foi que a MapQuest era a #1 incontestável, com mais do dobro de visitas que o n.º 2 contabilizava. E o n.º 2 era o Google Maps…

Se pensarmos no facto de ter sido o Google Maps a primeira experiência com mapas na web para a maioria dos Internautas, e se considerarmos que a MapQuest é praticamente desconhecida do público em Portugal, a surpresa ainda é maior. E parecia ainda mais impossível a diferença do n.º de visitas ser tão gigantesca… Mas era um facto irrefutável, a MapQuest era a líder dos serviços online que apresentavam mapas com rotas/percursos.

Agora, 3 anos depois, surgem números que indicam que o Google Maps superou a MapQuest no mês de Janeiro de 2009. Embora se encontrem números discordantes quanto à liderança, o que ninguém discorda é que estes 2 sistemas estão a lutar lado-a-lado pela liderança.

Interessante também é analisar os 2 gráficos apresentados pelo Web Mapper, que ilustram como a vantagem da MapQuest foi desbaratada em  apenas 12 meses: não foi só o Google Maps que conseguiu aumentar a sua quota de visitas mensais de forma significativa (30% a 70% consoante a fonte), mas a MapQuest também foi responsável pelo seu próprio desaire, perdendo 9% de visitantes no último ano.

Quais as razões para a subida da Google e descida da MapQuest?

Em relação à Google podemos dizer que é mais do mesmo – melhoria dos serviços aliada à visibilidade da marca e imagem positiva que tem junto do público. É natural que os utilizadores do motor de busca, do GMail, Google News e outros, que estando satisfeitos usem também o Google Maps. Aliás, há dados que indicam que 61% das visitas no Google Maps vieram dos links apresentados nas pesquisas do Google.

Por seu lado, a MapQuest é criticada pela agressividade dos seus serviços de publicidade, que colocam os anúncios no centro de atenção das páginas. Ou seja, são demasiado intrusivos, e os utilizadores não se têm mostrado agradados com isso… a isto soma-se a lentidão em investir na plataforma para a modernizar e aproximar das plataformas concorrentes da Google e Microsoft. Mas é discutível se haveria algo que a MapQuest pudesse fazer para combater aquilo que os recursos imensos dos seus 2 concorrentes lhes permite fazer (novas funções, dados recentes e de excelente qualidade,…).

A ver vamos o que o futuro nos reserva. Pessoalmente, gosto que haja concorrência entre os serviços que utilizo. Por isso, desejo melhores dias e mais sabedoria à MapQuest.

PS – Para quem tiver curiosidade em conhecer o percurso da MapQuest, pode ver aqui um artigo sobre a sua história – de uma empresa tradicional de mapas a líder mundial de mapas online.